Cães sofrem com as consequências do sobrepeso assim como humanos. Desde problemas articulares, hipertensão, problemas cardíacos, diabetes entre outras enfermidades. O ideal é sempre ter acompanhamento veterinário, mas algumas dicas podem ajudar a manter a forma do seu companheirinho.

Preste atenção nessas dicas:

Petiscos: Não devem exceder 5% da alimentação diária. Busque agrados naturais, como frutas. Banana e kiwi são alguma das opções. Cuidado algumas frutas não fazem bem para os cães.

Reduzindo calorias: A redução de calorias pode ser feita de duas formas: com alimentos menos calóricos, ou reduzir a porção habitual de alimento do cão. Cuidado ao reduzir a porção de ração, já que corre-se o risco de que nutrientes importantes, como vitaminas, ácidos graxos e aminoácidos essenciais deixem de ser consumidos nas quantidades necessárias. Sempre faça esse controle sob orientação do veterinário que acompanha o seu pet.

Tipos de ração
As rações do tipo “obesity” têm essa característica: o cão pode continuar consumindo volumes de ração muito parecidos com os que já estava acostumado, mas com bem menos calorias. Apesar da menor quantidade de calorias, estas rações são enriquecidas com vitaminas e minerais para que o animal não sofra com deficiências nutricionais. As rações “light” geralmente têm um outro objetivo, que é a manutenção do peso após a dieta, e não propriamente a perda do peso.

Exercício 
Os exercícios para cães podem ser caminhadas ou natação. Evite atividades de alto impacto articular, como as corridas, para cães obesos, pois isso pode lesar as suas articulações. Outro risco das corridas para cães obesos é a intermação (superaquecimento).

COMPARTILHAR

Deixe uma resposta