fotos: reprodução internet

Mal começam a cair as temperaturas para que toucas, cachecóis e luvas sejam retirados dos armários. Porém, o hábito de ‘entrouxar-se’ no frio não necessariamente é uma boa opção também para os pets. Apesar de ser esteticamente fofo, poderá trazer desconforto ao seu animalzinho. Ao contrário dos humanos, o corpo dos bichanos tem um funcionamento diferente, até mesmo por suas próprias peculiaridades, como os pelos.

O primeiro passo é saber se seu gato ou cachorro realmente sente frio antes de vestí-lo. Para isso, você deverá analisar suas reações em dias frios. Caso ele trema muito e as orelhas e patas estiverem mais frias do que o comum, é hora de agasalhá-lo, até para prevenir gripes e pneumonia. Mas, atenção, nenhuma situação deve ser forçada por mero capricho dos donos.

fotos: reprodução internet

E fundamental, também, escolher o tipo de tecido adequado para as roupas. Alguns materiais podem causar alergias e desconfortos, como sintéticos e de lã. A melhor opção é sempre comprar confecções de algodão ou malha. Mantas e sapatinhos são outras peças que jamais devem ser colocadas nos pets. Uma traz riscos de enforcamento ou acidentes e a outra faz com que perca o tato, um dos sentidos tão importantes para os animais.
Nenhuma espécie animal deve ser forçada ao uso de roupas. E contrariados, os níveis de estresse podem aumentar tanto em cães quanto em gatos. Contudo, algumas raças de gatos, como Sphynx, aqueles sem pelagem, poderão de certa forma se favorecer com o uso de roupas. Mas o mais indicado para felinos é não usar nenhuma veste.

Protegendo os bichinhos

As irmãs montenegrinas Julia e Natália Motta Vedoi costumam agasalhar as três cadelinhas Pitty, Princesa e Cristal quando faz frio. Elas afirmam que nem é tanto pela questão estética, mas sim para que as pets não sofram com as baixas temperaturas. “O tipo de roupinha que utilizamos é a tradicional, acho que é de soft”, destaca Julia.

As cachorras das irmãs são das raças Yorkshire, uma sem raça definida e outra Pinscher – essa de pelo baixo e porte pequeno, onde o uso de vestimentas é mais adequado. Porém, se o bicho é gordinho, mesmo com pelagem curta, geralmente não há a necessidade de enroupá-lo. Isso porque a gordura corporal já o mantém aquecido.

É ainda indispensável analisar as condições em que o cachorro ou gato passam a maioria do tempo. Os que dormem na rua estão mais suscetíveis às mudanças climáticas. Em qualquer das situações, ótima opção para dias frios é deixar um edredom ou cobertor para que o eles se aninhem quando sentirem frio.

Irmãs Julia e Natália Motta Vedoi agasalham suas três pets por questão de saúde. Nas imagens Cristal e Princesa. Foto: arquivo pessoal
COMPARTILHAR

Deixe uma resposta