Ainda que você pense que o seu lar é o mais seguro para o seu cachorro, se você não tomar as preocupações necessárias, ele pode ficar exposto a diversos tipos de perigos. Quando resolvemos adotar ou comprar um animal filhote, é importante preparar o ambiente para recebê-lo. Separamos algumas dicas para seu bichinho ficar seguro.

1- Alimentos:  os cãezinhos são especialistas em revirar cestos de lixo ou armários que não estão bem fechados. Dessa forma, a cozinha se transforma em uma fonte de comida prejudicial para os cachorros. Chocolate, cebola, alho, tomate, abacate, uvas e sementes de maçã, por exemplo, contêm substâncias que os pets não conseguem metabolizar e podem causar náuseas, diarreias e até convulsões. Tente deixá-lo longe da cozinha.

2 – Plantas: Algumas plantas são tóxicas e podem prejudicar seu bichinho. É o caso da hortênsia, oleandro, o rododendro e a flor bico-de-papagaiotambém conhecida como rabo-de-arara. Adubos colocados na terra dos vasos também podem fazer mal. Deixe os vasos em um local que o seu pet não consiga alcançar.

3 – Produtos de limpeza: o maior risco de intoxicação está na ala dos produtos de limpeza, como água sanitária e os que contêm soda cáustica e amônia. Mantenha-os em armários trancados. Feche bem os frascos e recipientes que contenham algum tipo de substância tóxica.

4 – Ingestão de objetos que causam obstruções: os cachorros costumam levar diferentes objetos à boca e mastigá-los. Se esses elementos forem pequenos ou se quebrarem com facilidade, o cão pode acabar engolindo.  Isso acontece com alguns brinquedos, meias, sapatos, chupetas, ossos, pedaços de pau e, inclusive, celulares ou controles remotos. Se alguma dessas peças chegam a seus intestinos, podem gerar obstruções  e até perfurações, se tiverem bordas afiadas. Deixe vários brinquedos espalhados no local em que seu pet vai ficar.

5 – Choques elétricos: os cachorros levam choques, geralmente, porque abocanham os cabos de eletricidade. Quando isso ocorre eles costumam sofrer graves queimaduras internas. Nunca deixe celulares ou notebooks carregando em tomadas de fácil alcance. Coloque os cabos atrás dos móveis, debaixo dos tapetes ou utilize algum tipo de protetor para os mesmos.

6 – Quedas: Um cachorro que tem livre acesso à varanda, a um terraço ou janela sem proteção pode cair e sofrer graves fraturas, ou inclusive morrer por causa do impacto.

7 – Ferimentos: Um cachorro pode se ferir facilmente com diferentes elementos. Como por exemplo tesouras que esquecemos sobre uma mesa, vidros quebrados que não recolhemos do chão e ferramentas que esquecemos no jardim. Tome cuidado com esses objetos para a segurança do seu pet!

 

 

COMPARTILHAR

Deixe uma resposta