foto: reprodução internet

A dúvida não é de hoje. Mas é normal, quando as temperaturas começam a cair, preocupar-se com o aconchego de seu pet de estimação. Afinal, entrouxar-se de roupas e acessórios quentes não é só prioridade dos humanos.

foto: reprodução internet

Sim, alguns animais também sentem frio, e roupas podem ser boa opção. Contudo, é importante saber que o funcionamento do corpo dos bichanos é diferente do nosso. E também por isso, as peças podem trazer desconforto dependendo da espécie ou características biológicas.

Uma peculiaridade importante a ser levada em conta é a quantidade de pelos. Há espécies, como o gato Sphynx, que pode sentir mais frio do que outras pelo fato de não ter pelagem.

Tecidos indicados
Materiais sintéticos ou lãs devem ser evitados. Atualmente, já existem no mercado materiais antialérgicos que podem servir como matéria-prima para as roupinhas.

foto: reprodução internet

O uso de tecidos à base de algodão, flanela, plush, malha e manta acrílica também podem ser indicados para a tarefa, pois, dificilmente causarão reações indesejáveis nos cachorros.

Conhecendo seu pet
Como saber se realmente é necessário vestir seu bichano? O primeiro passo – e mais importante – é analisar o comportamento dele em dias de temperaturas mais baixas.

foto: reprodução internet

Tremedeira, patas e pele mais fria do que o comum, é indicativo de que talvez ele esteja precisando ser aquecido. Então, é a hora de agasalhá-lo.
Há roupas apropriadas no mercado, específicas para cada porte. Alguns acessórios não são recomendados por trazerem riscos aos animais, como é o caso de mantas.

Outro detalhe importante é que nenhum animal deve ser vestido meramente por vontade do dono. É preciso entender se o bichano se sente confortável.

COMPARTILHAR

Deixe uma resposta