Foto: Divulgação Internet

O Sétimo Guardião, a próxima novela das nove, marca a volta de Aguinaldo Silva ao realismo fantástico. À primeira vista, Serro Azul pode parecer apenas mais uma típica cidade do interior, pacata e cercada por montanhas, onde avanços tecnológicos como internet e telefonia celular ainda não chegaram. Um lugar pelo qual quem passa não dá muita atenção, sem saber o que está perdendo, afinal, uma cidade que é vizinha de Greenville e Tubiacanga não poderia deixar de ter suas peculiaridades. A principal delas é uma fonte com propriedades curativas e rejuvenescedoras, que é a parte mais externa de um gigantesco aquífero, uma enorme reserva daquilo que a cada dia se torna o bem mais precioso da Terra: a água. Essa fonte é protegida por sete guardiães que têm como missão garantir que essa riqueza não chegue às mãos erradas.

Os sete guardiães, responsáveis por proteger a fonte, são pessoas que, aparentemente, levam uma vida comum: o prefeito Eurico (Dan Stulbach), o delegado Machado (Milhem Cortaz), o médico Aranha (Paulo Rocha), o mendigo Feliciano (Leopoldo Pacheco), a cafetina Ondina (Ana Beatriz Nogueira), a esotérica Milu (Zezé Polessa) e Egídio (Antônio Calloni), o guardião-mor.

Escolhidos através de um ritual secreto, eles são substituídos a cada vez que um morre. Sempre por perto dos guardiães está Léon, o gato de Egídio. Alguns comentam que o animal tem poderes. Outros se arriscam a dizer que ele não é apenas um gato.

Quem também tem uma ligação muito forte com Léon é Luz da Lua (Marina Ruy Barbosa). A jovem, recém-formada professora, foi criada pelo avô, Sóstenes (Marcos Caruso), como uma menina comum. Luz sabe, no entanto, que esse adjetivo não se aplica a ela. Desde pequena, tem sonhos enigmáticos, alguns deles são visões de algo que está prestes a acontecer. Além disso, Luz se entende com o gato através do olhar. E é justamente a partir de León – ou melhor, de seu desaparecimento – que a história de O Sétimo Guardião começa a ser contada.

Quando Egídio percebe que o animal sumiu, logo trata de avisar aos outros guardiães, pois sabe o que isso significa: Léon foi em busca daquele que ocupará o posto de guardião-mor após a sua iminente morte.

Valentina Marsalla (Lilia Cabral), famosa empresária do ramo de cosméticos, só pensa no casamento de seu único filho, Gabriel (Bruno Gagliasso). O rapaz nem imagina, mas, na juventude, Valentina foi abandonada no altar por Egídio e fugiu de Serro Azul jurando nunca mais voltar.

Assistir ao filho dizer “sim” seria uma maneira de ver o sonho do casamento realizado e, ao mesmo tempo, garantir o futuro de seus negócios, já que Gabriel se tornaria genro do poderoso Olavo de Aragão Duarte (Tony Ramos). Porém, subitamente e sem dar explicações, o rapaz desiste de subir ao altar com Laura (Yanna Lavigne) e vai embora, para desespero de Valentina. O que ela não sabe é que horas antes, León esteve em São Paulo diante de seu filho.

Em uma manobra misteriosa do destino, Gabriel dirige rumo a Serro Azul, sem nunca ter sequer ouvido falar da cidade. Chegando lá, a primeira pessoa a cruzar seu caminho é Luz. Em pouco tempo, os dois percebem que estão ligados pelo amor. Disposto a viver esse sentimento, Gabriel será capaz de enfrentar até mesmo a fúria de sua mãe. O casal só não imagina que vai se deparar com um obstáculo ainda maior.

COMPARTILHAR

Deixe uma resposta