Foto: Reprodução GShow

À primeira vista, é difícil não ficar impactado com Fábio, um dos participantes selecionados para o BBB19. Com quase 1,90m e 93 quilos distribuídos em um corpo definido, o gaúcho intimida, mas é só se aproximar para ele abrir um sorrisão e você achar que é a pessoa mais simpática que já conheceu. Filho único, ele mora em uma academia onde treina artes marciais, entre elas o jiu-jitsu, em que é faixa marrom. Valoriza sua posição, mas conta que já foi criticado por isso.

Aos fins de semana, Fábio fica em seu quarto na casa dos pais com quem tem uma ligação muito forte. Lá, coleciona dezenas de medalhas e troféus. É três vezes campeão mundial de jiu-jitsu e de hapkido (arte marcial coreana especializada em defesa pessoal). O foco agora é chegar à faixa preta de jiu-jitsu. Ele conta que se apaixonou pela luta após ver um filme de Bruce Lee com o pai, André Alano, aos 4 anos, quando decidiu: “Quero ser o melhor lutador do mundo, tem como?”. O pai deu força, mas disse que era difícil. De lá para cá, Fábio já fez kung fu, hapkido, jiu-jitsu e MMA.

Alto astral, o gaúcho é desinibido. Quando não está lutando ou estudando para sua pós-graduação em Ciência do Movimento, os hobbies são a leitura e a dança. Fábio também trabalha como modelo e não tem vergonha de tirar a camisa e mostrar o corpo com 3% de gordura e um tanquinho esculpido à base de muita malhação, treino e dieta regrada.

O participante está namorando há 3 meses e as possíveis tentações na casa do BBB19 já foram tema de DR do casal, claro. “A gente conversou. Ela ficou bem insegura no começo. Falei que não sou mais um guri. Antes, não ia aguentar ficar em uma casa cheia de mulher bonita, mas hoje em dia sei que tenho um controle muito forte quanto a isso”, garante.

COMPARTILHAR

Deixe uma resposta