Kaysar mora no Paraná desde 2014. Em 2011 ele viu a Guerra da Síria com seus próprios olhos e precisou dar adeus à sua família, sua casa em Alepo e tudo o que sabia do mundo até então. Seguindo seu caminho, tentou fazer uma vida na Ucrânia – “uma época bem pesada, mas em que aprendi coisas importantes. Depois de lá, vi como transformar as coisas ruins em positivas” -, mas a Guerra pareceu seguir seus passos e cruzar de novo seu rumo. Mais uma vez, chegou a hora de dar adeus: “Fugir não é fácil”.

O reencontro com a família é o objetivo principal para o prêmio de 1,5 milhão do BBB18. “Eles estão lá, debaixo das bombas, debaixo da guerra. Eu evito falar sobre esse assunto”, explica quando começa a se sentir um pouco mais confortável em dividir o passado.

– Nasceu em Alepo, na Síria, e saiu de lá em 2011. Morou na Ucrânia antes de vir para o Brasil em 2014.

– O sonho de entrar no BBB18 está estampado em mais de 200 cartazes no quarto dele.

– É apaixonado por pássaros desde criança. Gosta de resgatá-los, tratá-los e depois soltá-los na natureza.

– Tem dois trabalhos atualmente: como garçom em um hotel e como personagem em festas infantis.

– Ama escrever poemas, principalmente para as mulheres por quem se apaixona. Em seu caderno, há poesias em árabe e português.

– Carrega sempre em um cordão a foto da irmã, Celine, que mora no Líbano, e do pai e da mãe, Jorge e Dian, que ainda vivem em Alepo.

– Como não é muito alto, não alcança as cordinhas que ligam a luz e o ventilador de teto do quarto. Por isso, amarrou dois fios no aparelho para ativá-lo enquanto está deitado na cama.

– Ama sair com um chapéu de palha gigante e óculos espelhados redondos, para desespero dos amigos.

– Adora funk e sair para rebolar nas baladas.

– Fala 5 idiomas: árabe, português, russo, francês e inglês.

COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta