foto: reprodução internet

O verão inicia em 21 de dezembro e há tempo de sobra para planejar, quem sabe, a construção de uma piscina em sua casa até lá. É claro que toda a obra envolve custos, e muitas vezes pode ser mais complexa do que se imagina, mas quem sabe não é a hora de investir aquele dinheiro guardado? Tudo, afinal, será para conforto e bem-estar pessoal e de sua família em uma época em que refrescar-se é primordial. Há diversos materiais para a construção de uma piscina, e os valores podem variar de acordo com cada um deles. O primeiro passo é adequar ao seu orçamento. Segundo a Associação Nacional dos Fabricantes Construtores de Piscinas e Produtos Afins (Anapp), o Brasil é o segundo país no mundo com maior quantidade de piscinas: cerca de 2,5 milhões.

foto: reprodução internet

Fibra
Essa é uma das mais conhecidas, e, em questão de tempo, é a de mais rápida execução, em torno de duas semanas. Como é pré-fabricada, basta retirar a terra e instalar no local desejado.

 

 

foto: reprodução internet

Alvenaria
Em muitos clubes país afora é comum encontrar piscina de azulejo. E uma de suas características é ser duradoura, sofrendo menos com a ação de produtos de limpeza e do sol, com custo inferior se comparada a outras. O formato de construção também é flexível, ficando ao gosto pessoal.

 

Vinil
Um dos benefícios desse modelo é o custo mais baixo. Essa piscina por si só já é impermeabilizante, com superfície é lisa, sem espaço para proliferação de algas. O forro deve ser trocado a cada 10 anos.

foto: reprodução internet

Tendência
O formato arredondado foi tendência no último verão, 2017, mas modelos quadrados nunca perderam o charme. Recursos como cascatas e iluminação são apostas que também nunca saem de moda e podem ser adequados em qualquer tipo de piscina; das redondas, às quadradas ou ovais, basta usar a criatividade.

Manutenção
Que as piscinas devem ser mantidas limpas, todo mundo sabe, porém, quais produtos devem ser utilizados e em quais quantidades? Há empresas especializadas que realizam esse tipo de serviço, mas se você optar por realizá-los em casa, aqui vão algumas indicações: na construção da piscina, o primeira atenção é investir em um sistema de filtragem eficiente e com ralo profundo. O uso de produtos deve ser feito uma vez por semana, e a orientação é que o nível de PH da água seja mantido entre 7.2 e 7.6 e cloro entre 2.0 e 4.0.

foto: reprodução internet

Piscinas de plástico precisam ser limpas?
Piscinas de plástico precisam de limpeza com cloro, assim como as piscinas de chão, para que as impurezas da água sejam removidas. Para as grandes, com mais de 2.500 litros, os filtros devem ser utilizados.

 

Outros produtos de tratamento
Outros produtos podem – e devem – ser utilizados no tratamento das piscinas, confira as dicas do site piscina fácil.
-O algicida, responsável pela eliminação de algas;
-O clarificante ou decantador, utilizado para a remoção da turbidez contida na coluna d`água;
– O carbonato de sódio e o bicarbonato de sódio, responsáveis pela elevação do pH e da alcalinidade, respectivamente;
– Ácidos, tanto líquidos quanto sólidos, necessários para a redução do pH e alcalinidade;
-O limpa-bordas, detergente específico para piscinas utilizado para limpeza das bordas.

COMPARTILHAR

Deixe uma resposta