Foto: Arquivo pessoal

Bem-humorada, voz inconfundível, cabelo rosa e dona de um sorriso espontâneo que faz brilhar os olhos de quem a observa. Mas, atrás dessa figura alegre existe uma carreira e uma vida recheada de desafios. Assim é a história da filha de Montenegro, Fabiane Silva Ferraz, 43 anos, a também conhecida cantora Fahby Ferraz.

Soltando a voz desde criança, com carreira profissional desde 2000, a montenegrina viajou o país e morou em diversas cidades por conta da sua atuação no mundo da música. Foram 18 anos residindo em Balneário Camboriú, três anos na Bahia, mais três em São Paulo e dois em Itajaí.

A montenegrina não esconde o seu lado roqueiro . Foto: Reprodução Internet

Durante esse período, Fahby Ferraz apareceu diversas vezes na televisão. A primeira foi em 2003, no Programa do Raul Gil. Em 2009, na competição de cantores Astros, e a terceira vez em um torneio musical do Sílvio Santos. Posteriormente foi ao Máquina da Fama, no SBT, onde fez um show cover de Tina Turner.

“Quando fiz a Tina na TV, pela primeira vez, a Globo viu e me contratou para representar a cantora no quadro Ding Dong, no Domingão do Faustão. Também fui uma das finalistas no quadro Iluminados”, relembra a cantora. Decolando na trajetória musical, Fahby lançou o projeto Tributo às Divas, homenageando cantoras internacionais. Os shows aconteceram em várias cidades do país.

Com tanta coisa boa acontecendo, a artista também colocava em prática o seu lado atleta. “Corri a maratona noturna de Itajaí (SC), em novembro de 2017”, relembra. No entanto, Fabiane não imaginava que, após 15 dias, um Acidente Vascular Cerebral (AVC) deixaria sua saúde debilitada, aos 41 anos de idade. Após o ocorrido, os movimentos do braço e da perna esquerda foram afetados.

Sessões de fisioterapia e aulas em academia fazem parte da recuperação da artista. “A força e a musculatura já estão voltando ao normal. Tenho certeza que vou ficar 100%”, declara. Fahby enfrentou este momento da vida com muita destreza, morando sozinha e se virando como se nada tivesse acontecido.

A cantora provou para si mesma que está tendo uma vida normal e, em outubro, foi ao quadro Dez ou Mil, no Programa do Ratinho. “Não falei sobre minha recuperação do AVC no programa porque eu não queria que isso influenciasse no resultado. Venci pelo talento”, destaca.

Sobre a carreira no mundo da música, a montenegrina diz que é preciso dedicação, pois a área artística é muito difícil. “Tem que estudar muito. Optei por não beber e fumar, mas manter uma vida saudável e ter carreira promissora”, aponta. Todo o empenho aplicado na vida profissional rendeu à Fabiane um convite para cantar em uma banda de Los Angeles, nos Estados Unidos. Mas, com o problema de saúde, não foi possível.

Com o olhar sereno, Fahby relembra o vídeo que fez cantando Whitney Houston, com imagens do saxofonista da cantora americana, o qual autorizou a postagem do vídeo. “Ele (saxofonista) me convidou para participar de um festival internacional”, revela a cantora. Rock, Blues, Ópera e Ópera Rock são os estilos preferidos da artista, que finaliza com um recado. “Tem que encarar e nunca desistir”, diz.

COMPARTILHAR

Deixe uma resposta