Participantes do Motoclube ARMAS do Asfalto circulam pelo Estado e recebem troféus de participação por onde passam

Sete amigos com uma paixão em comum: motocicletas. Todos possuem carreiras profissionais diferentes mas, quando estão juntos, o assunto é andar sobre duas rodas. Cássio Rosa Silveira, 29, Marcelo Brandão, 28, e Douglas Litier de Souza, 30, criaram um grupo de encontro nos finais de semana, em 17 de setembro de 2011.

Inicialmente, os jovens confraternizavam com churrasco, personalizavam camisetas e se encontravam em um Posto de Combustíveis na cidade de São Sebastião do Caí. “A gente ia todos os sábados até o posto, onde sempre tinha muitos jovens”, afirma Marcelo. Em março do ano passado, foi oficializado o Motoclube ARMAS do Asfalto, voltado para o motociclismo.

Conforme os participantes, ARMAS quer dizer “Amigos Rodando Motos e Acelerando Sonhos”. Cristiano Caye, 32, Lucas Barros de Azevedo, 23, e os mais recentes companheiros Lucas Weber, 22, e William Rodrigues de Oliveira, 30, compõem a linha de frente da equipe. No total, são 34 participantes de Santa Rosa, Pareci Novo, Harmonia, Triunfo e Montenegro.

Durante a passagem pelas cidades, o grupo organiza passeios em pontos turísticos, como no Templo Budista, em Três Coroas

Os motociclistas participam de encontros de motos em todo o Rio Grande do Sul. Moto Morango, em Bom Princípio, eventos em Teutônia e Soledade são alguns dos frequentados pelos amigos. “Acabamos organizando passeios aos pontos turísticos das cidades onde visitamos”, afirma Cássio.

Qualquer pessoas que goste de estar sobre duas rodas pode participar do ARMAS do Asfalto, seja com motocicleta de baixas ou altas cilindradas. Com isso, terá a oportunidade de visitar novos lugares, assistir shows de moto, de bandas, feiras de artigos esportivos e outras atrações.

Por aqui são realizadas festas do Motoclube. No ano passado, aconteceu no bairro Cinco de Maio. “No dia 6 de abril vamos nos reunir no Soma Autoposto e todos que curtem moto poderão se encontrar conosco”, diz Marcelo Brandão. A ideia é fixar o evento para acontecer mensalmente, no primeiro sábado do mês, para que as pessoas possam ir sem necessitar de convite. Esses jovens também são os responsáveis pela organização da Procissão de Nossa Senhora Aparecida, do bairro Faxinal.

Pilotos dizem que se conectam com a natureza quando estão sobre duas rodas

Para eles, amizade é a palavra que define o laço entre os apaixonados pelas motocicletas. Conforme os montenegrinos, são momentos de lazer e de reunião entre famílias. Piadas internas surgem nessas confraternizações e, “bota pra rodar”, é a mais falada entre os rapazes. Para a maioria deles, andar sobre duas rodas é “mototerapia”, “Com a motocicleta você participa da paisagem, é parte da natureza”, aponta Douglas.

O QG dos parceiros fica em um estabelecimento na rua Bento Gonçalves, onde a reunião acontece todas as sextas-feiras. Cuidados e cautela na estrada são características fortes dos amigos para que possam, por muito tempo, estarem juntos compartilhando histórias sobre motocicletas.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here