Crédito: reprodução internet

Vínculo é uma relação que se desenvolve entre dois ou mais organismos, quando seus sistemas comportamentais e psicológicos entram em sintonia. Quando nasce um bebê, em seu cérebro iniciou-se um processo de desenvolvimento que dura até o final de seus prováveis 100 anos de existência. Esse processo acontece em cada um de seus possíveis 100 bilhões de neurônios, as células cerebrais. E esse cérebro, único órgão do corpo humano que se auto-esculpe, é uma estrutura fantástica, aliás, a última fronteira da Medicina.
O cérebro e a sua chamada “massa cinzenta”, que é, na verdade, a parte externa do cérebro, aumenta de tamanho em até quatro vezes do nascimento até sua idade adulta. Ele quadruplica sua estrutura. E essas 100 bilhões de células, os neurônios, têm suas ramificações, os dendritos. Os dendritos são como galhos de uma árvore, saindo de seu tronco principal. Esses galhos, esses ramos, por exemplo de uma árvore frutífera, uma laranjeira tão comum em nossa região, podem ser de primeira ordem, de segunda ordem, de terceira ordem, e assim por diante.
São ramos que saem de outros ramos. Até a sétima ordem. E todos têm folhas. Quanto mais folhas , mais a fotossíntese acontece nessa árvore. Mais ligações cerebrais vão existir.
No cérebro, essas 100 bilhões de células têm os dendritos, que saem de cada célula, e vão brotando, vão se interligando, vão se espalhando pelos vários níveis do cérebro, o tronco cerebral, o sistema límbico, e as seis camadas do córtex cerebral.
Cada uma dessas partes tem uma ou mais funções nesse organismo que recém nasceu, e começa a aprender, a se desenvolver. Em cada célula, na ponta desses dendritos, ocorrem as sinapses, que são as ligações de um neurônio com outro, e onde toda informação é guardada para sempre. Para sempre.
Portanto, o bebê já está aprendendo dentro do útero, antes mesmo de nascer. E, ao nascer, essas ligações, esse aprender, é elevado ao máximo, em trilhões de sinapses, em trilhões de ligações.
Sabe-se cada vez mais, por pesquisas em todo mundo, que quanto mais estimulado for o bebê, mais ele vai responder. Estimulado por sons, cheiros, movimentos, gestos, olhares, carinho, afagos, atenção, música, luzes, abraços, atenção. E a primeira pessoa a poder fazer tudo isso, é sua mãe.
Esse assunto é muito extenso e importante. Voltaremos.

COMPARTILHAR

Deixe uma resposta