Que tal se inspirar no mês das noivas e ler uma obra totalmente divertida sobre casamento? A proposta da vez é o livro “Casório?!” da irlandesa Marian Keyes. Autora de Best Sellers como Malancia, Sushi e Férias, ela mantém o estilo despojado e cheio de complicações de suas personagens.
O tamanho do livro – 642 páginas – pode assustar de início. Mas com uma narrativa leve e descontraída, é difícil começar e querer parar de ler. A história se passa em torno de Lucy Sullivan, uma jovem que divide seu apartamento com as amigas, trabalha e tem uma vida bastante corrida. Um belo dia, uma taróloga fala para Lucy que ela se casará em um ano. Mas Lucy nunca acreditou em previsões. Ao contrário, sempre achou hilário o momento em que videntes dizem que “o homem de seus sonhos está prestes a aparecer”.
As coisas começam a mudar quando as previsões feitas para suas amigas – no mesmo dia que a sua – começam a se concretizar. Então ela passa a acreditar fielmente na taróloga, afinal, as previsões referentes às suas amigas deram certo, por que com ela não daria?
Lucy já sonha com o casamento perfeito, mas há apenas um detalhe: ela ainda não tem o noivo. Seuqer é comprometida ou tem um bom histórico amoroso. Ela então se envolve com seis tipos diferentes. Uns muito legais, que a gente acaba se apaixonando também e outros odiosos. Em meio a isso, outras coisas acontecem e a vida da personagem tem uma reviravolta.
A história é um pouco previsível. Essa é uma característica das obras de Marian Keyes. Mas isso não torna o livro menos interessante. Pelo contrário. A narrativa engraça e muitas vezes patética sobre as ações e pensamentos de Lucy envolvem o leitor. Lucy é uma mulher que luta, não se deixa abater pelos problemas, é independente e forte, mas, mesmo assim, acaba sendo iludida e sofre algumas vezes.
O enredo mistura dramas pessoais com festas, bebidas e sexo. Na busca pelo casamento perfeito, a personagem institui um perfil de homem ideal: ele deve ser bonito, inteligente e não lembrar em nada seu pai – alcoólatra e com que Lucy tem problemas de relacionamento. As desventuras amorosas dela em busca desse partido acabam constituindo uma tragicomédia que prende a leitura na expectativa pela próxima trapalhada. Muitas vezes, dá vontade de sentar em um pub, servir uma cerveja e aconselhar Lucy sobre seus relacionamentos.
Se a Lucy realmente se casa? Esse spoiler eu não vou dar! Garanto que vale a pena encarar essas mais de 600 páginas. Elas serão de muito riso e identificação! Boa leitura!

COMPARTILHAR

Deixe uma resposta